Augusto Nunes critica Renan: "Incumbir Renan de investigar patifarias"...


O jornalista, escritor e comentarista Augusto Nunes da Silva, criticou hoje (29), o senador Renan Calheiros (MDB-AL), e o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, falou do Renan de incumbir e investigar patifaria é algo de Marcola.

"Incumbir Renan de investigar patifarias é algo como instalar Marcola, chefão do PCC, no Ministério da Justiça e da Segurança Pública. Uma CPI desse calibre exigiu a montagem de uma Controladoria de Pilantras e Impostores, formada por jornalistas que prezam a verdade".


Os conspiradores fazem o diabo p/ impedir que o governo funcione. A mais recente ofensiva ficou por conta da CPI instaurada por ordem do STF p/ provar que o vírus chinês não matou ninguém. Mais de 600 mil mortos foram vítimas do genocídio praticado por Jair Bolsonaro.


Já na sessão inaugural, o relator Renan Calheiros, o presidente Omar Aziz e seu vice Randolfe Rodrigues deixaram claro que o parecer estava pronto e as conclusões estavam concluídas. Mas ficariam 6 meses em campo para que a torcida brasileira conhecesse melhor o G7.


O Brasil que pensa e presta foi apresentado aos chiliques e faniquitos de Randolfe, uma voz de castrado à procura de ministros do STF interessados em aumentar a confusão. A plateia entendeu também que as semelhanças entre o relator e o presidente não apareceram agora. Faz tempo que os dois são casos de polícia.


"As autoridades locais receberam ao longo do último ano, em verbas federais, cerca de R$ 60 bilhões para cuidar da epidemia. Cuidaram do que acharam mais urgente. Aumentar o patrimônio da família, por exemplo."


"Entre março de 2020 e julho de 2021, registraram-se bandalheiras bilionárias em todos os Estados. Provas robustas acumulam-se nos porões de centenas de prefeituras. Ainda assim, a CPI negou-se a enxergar a portentosa onda de saques."

Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem