Escancarado perseguição de Renan contra Flavio Bolsonaro e confirma que nenhuma prova foi encontrado.




Desde a instalação da CPI, Renan Calheiros (MDB-AL), mirou de maneira certeira o governo, mas, no meio do caminho, fixou entre os alvos a família presidencial, especialmente o senador Flávio Bolsonaro (PATRIOTA-RJ).


O relator transformou um cômodo de sua casa num bunker, cujo objetivo era exclusivamente rastrear o que chamou de “círculo de influência” de Flávio. A lista incluía 26 advogados, lobistas, empresários, assessores e funcionários de alto escalão.


A tese era de que o Zero Um usava sua condição para viabilizar negócios no governo. Meses de investidas infrutíferas, no entanto, levaram o senador a abandonar a missão."
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem