Vários senadores irão pedir que Rodrigo Pacheco marque a sabatina de Mendonça...




Depois de o ministro Ricardo Lewandowski, do STF (Supremo Tribunal Federal), negar, um pedido para obrigar o Senado a marcar a sabatina de André Mendonça, o presidente da Comissão de Constituição e Justiça, (CCJ), Davi Alcolumbre (DEM-AP), disse a aliados que pretende segurar a análise do nome do ex-chefe da AGU (Advocacia-Geral da União) até 2023.

Na prática, Alcolumbre trabalha para que a indicação de Mendonça perca validade e a cadeira na corte seja ocupada por indicado no próximo mandato presidencial.


E vários Senadores irão pedir que Rodrigo Pacheco marque a sabatina de André Mendonça na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) no Senado Federal. O argumento está no próprio regimento interno da casa que estipula o prazo máximo de 20 dias úteis para que o presidente da Comissão marque a sabatina, após a indicação do presidente Jair Bolsonaro.


Mendonça foi indicado há três meses pelo presidente Jair Bolsonaro para ocupar a vaga aberta com a aposentadoria de Marco Aurélio Mello.
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem