Saiu do ruim para o pior: Senador saí do partido REDE para entrar no PT!




O senador Fabiano Contarato anunciou na manhã desta segunda-feira, 13, a sua saída da Rede Sustentabilidade, partido pelo qual foi eleito em 2018, e sua filiação ao Partido dos Trabalhadores (PT). Contarato foi o candidato ao Senado mais votado no seu Estado, Espírito Santo, com 1.117.036 votos. “Como já havia anunciado, comunico em definitivo o meu pedido de desfiliação do partido Rede Sustentabilidade. Agradeço imensamente pelo companheirismo e respeito que tive durante o período em que pude representar o partido no Senado Federal, numa jornada em defesa de um país mais justo e igualitário e defender seu povo e preserve seus recursos naturais”, disse o parlamentar em comunicado. Contarato revelou ter recebido convites de diversas legendas do campo progressista e aproveitou a nota para justificar a escolha pelo (PT).


“Com a militância social e as lideranças do (PT), pretendo somar esforços para que o país retome sua trilha de desenvolvimento, pleno emprego, defesa dos direitos humanos, proteção e oportunidade aos mais pobres, apoio do Estado às maiorias minorizadas, combate a toda categoria de desigualdade, investimento em saúde e educação”, iniciou o senador. “Os governos liderados pelo (PT) devolveram ao país credibilidade internacional, permitiram aos pobres cursar universidade, expandiram a estrutura de ensino no país, abriram os porões da ditadura com a Comissão Nacional da Verdade, democratizaram a participação da sociedade nas decisões de governo, geraram crescimento econômico alinhado com políticas sociais exitosas, devolveram aos brasileiros o orgulho nacional”, continuou Contarato, que lembra que os erros da legenda foram “investigados e devidamente punidos pela Justiça”. Ele informou que a sua filiação será efetivada “em momento oportuno”. Maior expoente legenda e provável candidato à Presidência, Lula comemorou a chegada do senador. “Fiquei muito feliz com a sua filiação ao (PT), para se juntar a nós na luta pela reconstrução de um Brasil mais justo e feliz, com democracia, emprego e ninguém passando fome”, disse.
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem