Bolsonaro cita medidas recentes do Governo em entrevista coletiva.






O Presidente Jair Bolsonaro fez, nessa quarta-feira (05/01), um balanço das últimas medidas tomadas pelo Governo Federal em áreas como economia, educação e socorro à população da Bahia, que enfrenta problemas causados pelas fortes chuvas que atingiram o estado.

As declarações ocorreram em entrevista à imprensa após alta médica no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, onde esteve internado desde a última segunda-feira (03/01) para tratar uma obstrução intestinal.

“O mundo todo está de olho em nós, não é porque somos bonzinhos não, é porque temos muito a oferecer. O Brasil é uma potência no agronegócio, é uma potência mineral, uma potência no turismo”, ressaltou.

Entre as ações para a área econômica, o Presidente Jair Bolsonaro citou a sanção presidencial da lei que prorroga a desoneração da folha de pagamentos para os 17 setores da economia que mais empregam no país, até 2023, afirmando que a medida é importante para preservar empregos. A lei que abrange setores como construção civil, transporte rodoviário de cargas e têxtil, foi sancionada no dia 31 de dezembro de 2021.

Outra ação citada pelo Presidente Jair Bolsonaro foi a prorrogação da isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), para taxistas e pessoas com deficiência na compra de carros novos, até 2026. A lei passou a atender também pessoas com deficiência auditiva, que não eram beneficiadas anteriormente.

Uma medida provisória, editada pelo Presidente Jair Bolsonaro, trouxe novas condições para renegociação de dívidas para quem está com atraso de mais de 90 dias no pagamento das parcelas do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Os estudantes podem ter desconto de até 92% da dívida para quitar o pagamento. A medida provisória foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União do último dia 30 de dezembro.

“Estamos anistiando praticamente 92% da dívida para o pessoal do Fies que está há mais de um ano inadimplente, que não tem condições de pagar. Fizemos coisas fantásticas ao longo desses dias”, afirmou.
Socorro às vítimas de enchentes

Acompanhando os problemas enfrentados pela população do sul da Bahia que teve cidades alagadas por fortes chuvas, o Presidente Jair Bolsonaro detalhou as medidas tomadas pelo Governo Federal para socorrer a região. Ele lembrou que, no dia 12 de dezembro, sobrevoou áreas atingidas e determinou que ministros estivessem presentes no estado coordenando a ajuda federal.

“Além de mandar quatro ministros pra lá, sob o comando do ministro João Roma [da Cidadania] e também Rogério Marinho [do Desenvolvimento Regional], foi a Damares Alves [da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos] e o Marcelo Queiroga [da Saúde], destinamos R$ 200 milhões para obras emergenciais de reconstrução de vias em grande parte da Bahia. Também destinamos recursos extraordinários de R$ 700 milhões para o Ministério da Cidadania”, disse o Presidente Jair Bolsonaro.
Efeitos da Covid-19 na economia

O Presidente Jair Bolsonaro relembrou que o ano de 2021 se encerrou com indicadores positivos. “Tínhamos muita coisa em mente, a pandemia atrapalhou muito a gente. Ficamos um ano e meio praticamente quase que patinando. Mesmo assim, onde todo mundo esperava que fosse perder 10% do PIB [Produto Interno Bruto], perdemos 4%”, disse. E completou: “Terminamos nosso terceiro ano de mandato, com dois de pandemia, com saldo positivo de 3 milhões de novos empregos no Brasil”.

Para a parte da população que perdeu emprego e renda durante a crise sanitária causada pela Covid 19, foi realizado o pagamento do Auxílio Emergencial. Durante a coletiva de imprensa, o Presidente Jair Bolsonaro lembrou a ação. “Estamos perfeitamente tranquilos que fizemos mais do que foi possível”, concluiu.
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem