Bolsonaro usa as redes para prestar suas homenagens ao Professor Olavo de Carvalho, que falece!



Presidente Jair Bolsonaro (PL), usou suas redes sociais hoje terça-feira (25), para prestar homenagem ao Professor Olavo de Carvalho! " Nos deixa hoje um dos maiores pensadores da história do nosso país, o Filósofo e Professor Olavo Luiz Pimentel de Carvalho.
- Olavo foi um gigante na luta pela liberdade e um farol para milhões de brasileiros. Seu exemplo e seus ensinamentos nos marcarão para sempre.

- Que Deus o receba na sua infinita bondade e misericórdia, bem como conforte sua família."Diz Bolsonaro




Olavo Luiz Pimentel de Carvalho GCRB (Campinas, 29 de abril de 1947Richmond, 24 de janeiro de 2022)[7][8] foi um ensaísta brasileiro, polemista,[9] influenciador digital e ideólogo, que foi jornalista e astrólogo.[nota 1] Autoproclamado filósofo,[26][27] era considerado um representante do conservadorismo no Brasil[28][29] de expressiva influência na extrema-direita brasileira.[30] Desde 2005 vivia em Richmond, Virgínia, Estados Unidos. Carvalho alegava ter sido militante filiado ao Partido Comunista Brasileiro em sua juventude, de 1966 a 1968,[31] e opositor da ditadura militar brasileira,[32] tornando-se anticomunista posteriormente. É apontado como o responsável pelo surgimento da Nova Direita brasileira[32] e considerado guru do presidente da República Jair Bolsonaro,[33][34][35][36] o que Carvalho rejeitava.






Para Carvalho, a esquerda política brasileira conseguiu dominar a universidade, a mídia, a cultura e a política do país, empregando os métodos da revolução passiva (a "revolução sem revolução") de Antonio Gramsci.[32]

Entre indivíduos já criticados por Olavo estão Lula, Fidel Castro, Barack Obama, entre outros. Poder-se-ia citar ainda entidades como o Foro de São Paulo,[74] o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), o eurasianismo,[67] o Partido dos Trabalhadores, as FARC e a Confederação Nacional dos Bispos do Brasil. Criticava bastante o desarmamento civil, e alegava que as organizações desarmamentistas estavam ligadas aos interesses de grupos milionários nacionais e estrangeiros.[87]

Em um artigo jornalístico produzido em dezembro de 2010 para a revista Época, o autor sugeriu que Ladislav Bittman teria, na posição agente da StB, conduzido operações de bandeira falsa e desinformação, fazendo com que as agências de inteligência norte-americanas levassem a culpa pelo golpe de 1964 no âmbito das escolas e da mídia brasileira.[88]

Em 1996, Carvalho "profetizava", em entrevista ao jornalista Pedro Bial, no telejornal da Globo Bom Dia Brasil, que apesar do então recente colapso socialista na URSS, a esquerda brasileira iria ascender ao poder com grande força, já que, de acordo com ele, "a partir da década de 1960, foram adotando a estratégia gramsciana, que é a de fazer a revolução cultural primeiro para fazer a revolução política depois".[89] Ainda acrescentou que "muitas vezes [os esquerdistas] têm poder, mas não assumem que têm, então continuam se sentindo perseguidos e infelizes".

Em entrevista à BBC em dezembro de 2016, Olavo, quando perguntado sobre a direita brasileira, afirmou: "quis que uma direita existisse [no Brasil], o que não quer dizer que eu pertença a ela. Fui o parteiro dela, mas o parteiro não nasce com o bebê". Para ele "atualmente é obrigatório estar na direita", mas deixou claro que não tem "compromisso com nenhuma política em particular".[32]

Em abril de 2016, a Associação Brasileira Interdisciplinar de AIDS (Abia) condenou as declarações de Olavo de Carvalho sobre o episódio em que o deputado Jean Wyllys cuspiu no também deputado Jair Bolsonaro, durante votação do impeachment de Dilma.[90] Nas redes sociais, Olavo afirmou que Jean, como "membro de um grupo de risco", deveria se submeter a um exame para verificar "se sua saliva não transmite o vírus da Aids". Em nota, a Abia recomendou que ele "seja imediatamente submetido a exames para verificar se sua saliva não transmite o vírus da ignorância e do preconceito" e lamentou as "doses vergonhosas de desinformação e desrespeito" de Olavo de Carvalho em relação às pessoas que vivem com HIV/AIDS no Brasil.[91][92]
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem