38 anos desde que Diego Maradona começou uma guerra total contra o Bilbao durante a final da Copa Del Rey. (veja o vídeo)

 


O Santiago Bernabéu vivia um clima convulsivo naquela decisão. As declarações às vésperas do jogo deixavam bem claro como os ânimos estavam exaltados, com o técnico Javier Clemente chamando Maradona de “estúpido, castrado e sem qualidades”. Já durante a partida, o principal personagem da polêmica foi Bernd Schuster, outra vítima de Goikoetxea em 1981, que começou a provocar a torcida e viu objetos lançados contra si. Enquanto o futebol imperou, ao menos, o Athletic Bilbao conseguiu se impor. Endika fez o gol do título aos 14 minutos, enquanto Andoni Zubizarreta segurou a vitória por 1 a 0 dos leones contra o time de César Luis Menotti.


Maradona estava possesso com outra entrada forte de Goikoetxea, além dos gritos xenófobos da torcida basca. E Miguel Ángel Sola caiu no erro de provocar o camisa 10. A deixa para uma briga generalizada no gramado do Bernabéu. O argentino chegou a acertar uma cabeçada em Sola, além de uma joelhada em outro adversário, que desmaiou imediatamente. Enquanto isso, também tomou uma voadora de Goikoetxea, e o restante dos atletas se juntava à pancadaria. Além disso, também havia focos de confusão nas arquibancadas, com muitos objetos atirados em campo e até jogadores que os devolviam em represália. Ao todo, 60 pessoas saíram feridas do Bernabéu.



Aquele momento encerrou a passagem de Maradona pelo Camp Nou. Por mais que encantasse, o craque havia conquistado poucos títulos, e teve problemas nos vestiários. Já a briga o levou uma suspensão de três meses, que acelerou sua venda ao Napoli. Enquanto isso, nenhum outro jogador foi sancionado – e Goikoetxea, inclusive, foi expulso na primeira rodada de La Liga 1984/85. Cenas do maior símbolo da rivalidade entre Athletic e Barcelona.
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem