Um é condenado e outro é absorvido: TRE-RS mantém os direitos politicos de Luciano Hang!






O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (TRE-RS) absolveu o empresário Luciano Hang e o prefeito de Santa Rosa, Anderson Mantei (PP), de um acusação de abuso de poder político e econômico nas eleições de 2020 na cidade gaúcha. O pedido para uma punição da Hang, conhecido como Véio da Havan, era da coligação liderada pelo PT, que contava também com PCdoB, PDT e PL. O grupo pedia a inelegibilidade dos dois. A absolvição se deu por unanimidade.




O caso apurava uma visita de Luciano Hang a Santa Rosa às vésperas das eleições. Na ocasião, ao lado de Osmar Terra, então ministro da Cidadania de Jair Bolsonaro, o empresário condicionou a construção de uma loja na cidade à eleição de Anderson Matei. O candidato acabou sendo eleito.




"Nós vamos entregar aí o projeto para a Prefeitura, né? Depende do prefeito. Nós temos obras em andamento nesse momento, hoje no Brasil, a Havan tem quinze lojas em andamento. Ela deu prioridade para aqueles prefeitos, aqueles municípios, que eu, não tô pedindo nada de graça, nada, não peço nada que todo mundo ganha. Nada. Não quer terreno, não quero nada. Nós vivemos aqui e (queremos) é menos buocracia. Aliás, O PT e a esquerda são campeões de burocracia, né", disse Luciano Hang na ocasião, completando: "Povo de Santa Rosa, não tenham (sic) memória curta. Pensem na sua família, no futuro das gerações. O Mantei aqui está na frente da pesquisa. Peço o voto útil. O que é o voto útil, Luciano? Voto útil é votar em quem está em primeiro, que vai vencer a esquerda no seu município, para essa desgraça não voltar. Você acha que eu como empresário estaria aqui hoje, investindo no município se eu não acreditasse no prefeito, na prefeitura e no nosso país?"
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem