Bolsonaro escancara o ativismo judicial contra seu governo e mostra claramente que Lula é o 'candidato dos ministros'.




Na reunião com embaixadores, o presidente Jair Bolsonaro (PL), escancara o ativismo judicial contra seu governo e mostra claramente que Lula é o candidato que ministros que comandarão o processo eleitoral queira eleger.



O presidente citou os nomes de Edson Fachin, Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes!


"Barroso foi escolhido pelo PT para o STF porque defendeu a permanência do terrorista italiano Césare Battidti no Brasil."É lamentável a ação do ministro Barroso pelo mundo. Isso atrapalha o Brasil.


Bolsonaro apresenta áudio de Barroso que chama seu secretário para explicar como funciona a apuração dos dados no computador central do TSE e ,pasmem: "Não é o TSE que conta os votos é uma empresa terceirizado, contratada pelo TSE. Eu tenho milhares de vídeos de 2018 onde eleitores apertavam o número na urna e não conseguiam votar. Temos uma centena de vídeos com pessoas votando em mim e o voto indo para outra pessoa. Não acontecia o contrário. Era só comigo." questionou



O presidente Jair Bolsonaro (PL), criticou hoje (18), o ministro Edson Fachin, o atual presidente do Tribunal Superior Eleitoral (STF), em reunião com embaixadores!

"Fachin foi quem soltou Lula. Ele foi responsável por tornar o petista elegível. Lula não foi absolvido. O placar foi 3 a 2 no STF. É a mesma pessoa que está comandando as eleições. Fachin era advogado do MST. Grupo terrorista que era bastante ativo no Brasil. Lula de candidato deles, de Fachin, Barroso e Moraes. Se o povo desejar voltar ao que era antes, paciência". Relatou Bolsonaro



Presidente Jair Bolsonaro pediu 'paz e tranquilidade'.

"Queremos paz e tranquilidade. Por que um grupo de apenas 3 pessoas querem trazer instabilidade para o nosso país e não aceitam as sugestões das Forças Armadas? Alexandre de Moraes advogou para grupos no passado que eu nunca advogaria. Tem posição não democráticas. “Segundo inquérito da PF, hackers ficaram 8 meses nos computadores do TSE e o inquérito concluiu que eles poderiam alterar nome de candidatos, transferir uma informação para outro. Só 7 meses depois o TSE respondeu à PF e disse que tinha apagado os rastros da invasão." Diz Bolsonaro

1 Comentários

Postar um comentário
Postagem Anterior Próxima Postagem