Bolsonaro "quando o Adélio me esfaqueou ninguém disse que era do PSOL".




O presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta segunda-feira (11), que não tem relação com o assassinato de um dos líderes do Partido dos Trabalhadores em Foz no Iguaçu (PR) e rechaçou qualquer tipo de violência entre apoiadores no país. "Ninguém sabe ainda [se tem conotação política]. Chegaram vídeos para a gente de antes do crime em si. O cara fez um boletim de ocorrência, disse que o outro chega lá gritando 'sou Bolsonaro'. Quando o Adélio [Bispo] me esfaqueou, ninguém disse que era do PSOL. Agora o que eu tenho a ver com a morte desse [homem], com esse episódio?", questionou Bolsonaro durante conversa com a imprensa no Palácio do Alvorada, em Brasília.
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem